Fatos sobre Plutão: explore o peculiar planeta anão

~8 min
Fatos sobre Plutão: explore o peculiar planeta anão

Durante 76 anos desde a sua descoberta, Plutão foi considerado o nono planeta do Sistema Solar até que, em 2006, foi rebaixado ao status de planeta anão. Por quais razões os cientistas fizeram isso? Que características tornam Plutão único? Neste artigo, vamos falar em detalhes sobre esse corpo celeste intrigante.

Conteúdo

Fatos sobre Plutão

  • Tipo: planeta anão
  • Raio: 1.188 km
  • Massa: 1,30900×10^22 kg
  • Afélio: 7,37 bilhões de km
  • Periélio: 4,44 bilhões de km
  • Distância média da Terra: 5,9 bilhões de km
  • Temperatura da superfície: −226 °C a −240 °C
  • Duração do dia solar: 6,3874 dias terrestres
  • Duração do dia sideral: 6,3873 dias terrestres
  • Duração do ano: 248 anos terrestres
  • Idade: 4,46 a 4,6 bilhões de anos
  • Batizado em homenagem a: deus romano do submundo

Quando Plutão foi descoberto?

Plutão foi descoberto em 1930 pelo astrônomo americano Clyde Tombaugh, no Observatório Lowell.

Em 1906, o fundador do observatório, Percival Lowell, iniciou um projeto para buscar o que ele chamou de Planeta X: o hipotético nono planeta do Sistema Solar que, presumivelmente, influenciava as órbitas de Urano e Netuno. Em 1916, Lowell faleceu sem que o Planeta X tivesse sido descoberto. No entanto, a busca pelo planeta misterioso continuou até que o sucessor de Lowell, Clyde Tombaugh, finalmente avistou Plutão em 18 de fevereiro de 1930.

Por que Plutão não é um planeta?

Quando Plutão foi descoberto, foi imediatamente classificado como planeta — o menor e mais distante do Sistema Solar. No entanto, nas décadas subsequentes, astrônomos encontraram muitos outros objetos semelhantes a Plutão além da órbita de Netuno. Alguns desses objetos, como Eris, também eram grandes o suficiente para serem classificados como planetas. Por essa razão, em 2006, a União Astronômica Internacional (IAU) decidiu redefinir o termo “planeta” e rebaixar Plutão ao status de planeta anão.

De acordo com a definição atualizada da IAU, um corpo celeste é considerado um planeta se atender aos três critérios a seguir:

  • Estiver em órbita ao redor do Sol;
  • For grande o suficiente para que a gravidade o tenha tornado esférico;
  • Tenha limpado a vizinhança ao redor de sua órbita, ou seja, seja gravitacionalmente dominante em sua própria zona orbital.

Embora Plutão orbite o Sol e tenha uma forma esférica, ele não é o maior objeto em sua órbita, pois ela se cruza com a de Netuno. Por essa razão, Plutão agora é classificado como um planeta anão.

Qual é o tamanho de Plutão?

O tamanho de Plutão tem sido debatido desde a sua descoberta, em 1930. Apenas recentemente, os cientistas finalmente determinaram o verdadeiro tamanho desse planeta anão.

Tamanho de Plutão

Como Plutão está localizado muito longe da Terra, pouco se sabia com certeza sobre esse corpo celeste, até que a New Horizons, da NASA, sobrevoou-o em 2015. A sonda espacial descobriu que Plutão tem um diâmetro de 2.370 quilômetros. Apesar do seu tamanho relativamente modesto, Plutão é o maior objeto conhecido no Sistema Solar além da órbita de Netuno.

Qual é o tamanho de Plutão, em comparação com a Terra?

Plutão é mais de cinco vezes menor que a Terra e quase 1,5 vez menor que a nossa Lua. Se você decidisse fazer uma viagem de carro ao redor do equador de Plutão, pode ser que terminasse a viagem em cerca de cinco dias! Para entender melhor o tamanho de Plutão, confira uma imagem feita pela NASA que mostra Plutão e sua maior lua, Caronte, colocados acima da superfície da Terra.

A órbita e a rotação de Plutão

Plutão tem uma órbita bastante incomum em comparação com os oito planetas do Sistema Solar. Vamos examinar mais de perto como esse planeta anão gira em torno do Sol e em torno do seu eixo.

Qual é a duração de um ano em Plutão?

Plutão tem um período orbital muito longo: o planeta anão leva 248 anos terrestres para completar uma órbita ao redor do Sol. Além disso, a órbita de Plutão não está no mesmo plano orbital dos oito planetas: está inclinada em um ângulo de 17 graus. Por fim, a órbita de Plutão é altamente elíptica, ou seja, às vezes, o planeta anão fica muito mais perto do Sol do que em outras ocasiões.

Qual é a duração de um dia em Plutão?

Plutão gira muito mais devagar do que a Terra: leva 6,4 dias terrestres (6 dias, 9 horas e 36 minutos) para girar uma vez em torno do seu eixo. Como Urano, Plutão gira de lado — seu eixo de rotação está inclinado em cerca de 120 graus.

A que distância está Plutão?

Plutão é um objeto transnetuniano, ou seja, tem uma órbita que vai além da de Netuno. Portanto, Plutão está mais longe de nós do que qualquer planeta do Sistema Solar.

Qual é a distância entre Plutão e o Sol?

Em média, Plutão está localizado a 39,5 UA do Sol, o que equivale a 5,9 bilhões de quilômetros. Ele está quase quarenta vezes mais distante do Sol do que a Terra. Plutão está tão longe, que a luz do Sol, que viaja a cerca de 300.000 quilômetros por segundo, leva mais de cinco horas para chegar ao planeta anão.

Qual é a distância entre Plutão e a Terra?

Devido à órbita altamente elíptica de Plutão, sua distância da Terra varia consideravelmente à medida que ele se desloca pelo espaço. No seu ponto mais distante, Plutão fica a 7,5 bilhões de quilômetros do nosso planeta. Quando os corpos celestes estão mais próximos uns dos outros, eles se encontram a uma distância de 4,28 bilhões de quilômetros.

Quanto tempo levaria para chegar a Plutão?

Para responder a essa pergunta, vamos dar um exemplo. A espaçonave New Horizons, da NASA, foi lançada em direção a Plutão em 2006. Na época, era a espaçonave mais rápida já lançada, com uma velocidade de 58.536 quilômetros por hora. Quando a New Horizons voou por Júpiter em 2007, foi auxiliada pela gravidade do gigante gasoso. Esse auxílio gravitacional aumentou a velocidade da espaçonave para 83.000 quilômetros por hora e reduziu três anos da sua viagem a Plutão. No total, demorou nove anos, cinco meses e vinte e cinco dias para a New Horizons chegar ao planeta anão.

Do que Plutão é feito?

Ao contrário dos planetas externos vizinhos, Plutão não é um gigante gasoso nem gelado. É um pequeno corpo rochoso semelhante à Terra.

Formação de Plutão

Plutão é membro do Cinturão de Kuiper: uma região em forma de rosquinha além da órbita de Netuno que é povoada por milhares de pequenos corpos gelados. Esses corpos (conhecidos como objetos do Cinturão de Kuiper, objetos transnetunianos ou plutoides) são resquícios de quando o Sistema Solar se formou, há cerca de 4,5 bilhões de anos.

Estrutura de Plutão

Como outros objetos no Cinturão de Kuiper, Plutão consiste principalmente de gelo e rocha: possui um núcleo rochoso cercado por um manto de água gelada. É possível que exista um oceano de água líquida entre o núcleo e o manto.

Superfície de Plutão

Plutão tem um terreno bastante diverso: na superfície do planeta anão há montanhas, vales, planícies e crateras. As montanhas de Plutão consistem em água gelada e podem atingir mais de 3 quilômetros de altura.

Uma característica notável na superfície de Plutão é uma região em forma de coração, chamada de Tombaugh Regio (em homenagem a Clyde Tombaugh, o descobridor de Plutão). É uma vasta área glacial rica em nitrogênio, monóxido de carbono e gelos de metano. O lobo ocidental do “coração”, chamado de Sputnik Planitia, é mais liso que o oriental e não apresenta crateras, indicando que possua menos de 10 milhões de anos.

As luas de Plutão

Apesar de ser um corpo celeste tão pequeno, Plutão tem várias luas que diferem em tamanho, forma e padrão de rotação.

Quantas luas tem Plutão?

Plutão tem cinco satélites naturais conhecidos: Caronte, Nix, Hidra, Cérbero e Estige. Esses satélites podem ter se formado quando Plutão colidiu com algum outro objeto do Cinturão de Kuiper, bilhões de anos atrás.

Qual é a maior lua de Plutão?

A maior lua de Plutão é chamada de Caronte. Esse corpo celeste esférico tem 1.200 quilômetros de diâmetro, quase metade do tamanho do planeta anão. Isso torna Caronte o maior satélite conhecido em relação ao seu planeta no Sistema Solar! Devido ao tamanho de Caronte, alguns astrônomos até se referem a Plutão e Caronte como um planeta anão duplo ou sistema binário.

Como a nossa Lua, Caronte está totalmente sincronizada com seu par: o tempo que ela leva para girar em torno de Plutão é o mesmo que Plutão leva para completar uma rotação. Por essa razão, Caronte sempre mostra apenas a mesma face para Plutão.

As outras quatro luas de Plutão são muito menores que Caronte e têm formas irregulares. Ao contrário de muitos outros satélites naturais do Sistema Solar, elas não estão sincronizadas ao corpo que orbitam. Nix, Hidra, Cérbero e Estige giram de forma caótica e incrivelmente veloz, mostrando suas diferentes faces para Plutão.

Missões para Plutão

A New Horizons, da NASA, continua sendo a única espaçonave que já sobrevoou Plutão. Ela foi lançada em 2006 e alcançou Plutão em 2015. Na abordagem mais próxima, a New Horizons passou a 12.500 quilômetros de Plutão. A sonda espacial capturou imagens de alta resolução do planeta anão e da sua maior lua, Caronte; ela também estudou sua atmosfera e superfície.

Após o sobrevoo de Plutão, a New Horizons continuou sua jornada pelo espaço. Em 2019, a espaçonave se aproximou de um objeto binário de contato, Arrokoth, e então fez imagens de vários outros objetos do Cinturão de Kuiper. Agora, a New Horizons está a 50 UA de nós — a quase 7,5 bilhões de quilômetros. Essa espaçonave é apenas a quinta a viajar tão longe da Terra; as outras quatro são a Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager 1 e Voyager 2.

Dúvidas frequentes

De que cor é Plutão?

A superfície de Plutão tem uma grande variedade de cores, incluindo partes de branco, amarelo e até vermelho profundo. No entanto, em sua maior parte, Plutão é marrom claro.

Qual é a aparência do Sol, visto de Plutão?

Como Plutão está localizado muito longe, o Sol pareceria um ponto brilhante no céu do planeta anão. Embora o Sol em Plutão parecesse cerca de 1.000 vezes mais fraco do que na Terra, ainda seria excepcionalmente brilhante: de 150 a 450 vezes a luz da Lua Cheia na Terra!

É possível ver Plutão a partir da Terra?

Mesmo no auge do seu brilho, Plutão não é visível da Terra a olho nu. Para observar Plutão, será preciso um telescópio com abertura de pelo menos 20 centímetros.

Plutão tem anéis?

Apesar de serem relativamente pequenos, os planetas anões são conhecidos por terem anéis — por exemplo, há um anel em torno de Haumea. No entanto, os astrônomos ainda não encontraram nenhum sistema de anéis em torno de Plutão.

Plutão é muito gelado?

Plutão é um dos lugares mais gelados do Sistema Solar. A temperatura no planeta anão varia de -226 °C a -240 °C. Para efeito de comparação, a temperatura mais baixa registrada na superfície da Terra (na Antártica) foi de “apenas” -89,2 °C.

Plutão voltou a ser planeta?

O fato de Plutão ter sido reclassificado como planeta anão em 2006 ainda gera debates no meio científico. Por exemplo, o Dr. Alan Stern, um cientista planetário que lidera a missão New Horizons, da NASA, acha que a União Astronômica Internacional tomou uma decisão precipitada e equivocada. De acordo com o Dr. Stern, a definição de planeta criada pela IAU é mal formulada e não faz sentido científico. No entanto, oficialmente, Plutão continua sendo um planeta anão, juntamente com Eris, Ceres, Haumea e Makemake.

Você sabia?

  • Plutão é menor do que algumas luas — por exemplo, Ganimedes, Titã, Calisto, Io, Europa, Tritão e a Lua da Terra.
  • A maior lua de Plutão, Caronte, não nasce nem se põe nos céus do planeta anão. Como os satélites de comunicação na órbita geoestacionária da Terra, Caronte está em órbita síncrona em torno de Plutão.
  • Plutão possui uma órbita excepcionalmente excêntrica: apesar de ser um objeto transnetuniano, às vezes fica mais perto do Sol do que Netuno.
  • Plutão, às vezes, tem uma atmosfera. Quando o planeta anão se aproxima do Sol ao longo de sua órbita, o gelo em sua superfície começa a derreter e forma uma fina atmosfera.

Esperamos que você tenha descoberto algumas curiosidades novas sobre o planeta anão Plutão. Se gostou do artigo, não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais. Desejamos um céu limpo e boas observações a você!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.