Planetas em conjunção em 2023: Vênus perto de Saturno, Netuno, Júpiter

~3 min
Venus-Saturn Conjunction in January 2023

No início do ano, Vênus se encontrará com Saturno, Netuno e Júpiter. Saiba quando ver os planetas brilhando um ao lado do outro.

Índice

O que é uma conjunção planetária?

Em palavras simples, uma conjunção planetária ocorre quando dois ou mais planetas aparecem próximos uns dos outros no céu. Essa proximidade dos planetas é uma ilusão de ótica — na realidade, eles estão muito distantes uns dos outros.

Do ponto de vista astronômico, uma conjunção acontece quando objetos celestes compartilham a mesma ascensão reta¹ ou longitude eclíptica² no céu.

¹Ascensão reta é o equivalente à longitude na superfície da Terra projetada na esfera celeste.

²Eclíptica é uma linha imaginária que marca a trajetória aparente do Sol no céu durante um ano. A longitude eclíptica é medida ao longo da eclíptica em direção a leste a partir da posição do Sol no equinócio de março.

Embora a primeira definição seja mais comum, ela não é muito precisa. Na verdade, ela descreve uma aproximação estreita (pequena separação angular) de objetos espaciais — um evento que geralmente ocorre perto de uma conjunção. Mas não confunda esses eventos! Uma aproximação estreita não é necessariamente uma conjunção.

Normalmente, a distância entre objetos durante uma conjunção varia de 0,5° a 9°. Para entender melhor, imagine que 0,5° é a largura média do disco da Lua Cheia. Às vezes, os planetas se aproximam ainda mais — da última vez, aconteceu com Júpiter e Saturno em 2020, quando eles apareceram a menos de 0,1° de distância. Esse evento é chamado de Grande Conjunção e dá um show espetacular para os observadores de estrelas.

Uma conjunção pode incluir outros objetos celestes além de planetas — por exemplo, luas, asteroides ou estrelas. Em nosso artigo, listamos as próximas conjunções da Lua e de planetas, para que você possa saber qual planeta está perto da Lua hoje à noite.

Alinhamento planetário

Algumas pessoas confundem conjunção planetária com alinhamento planetário, às vezes chamado de “desfile de planetas”. Uma conjunção implica em uma distância menor que a habitual entre objetos no céu, ao passo que um alinhamento significa que os planetas se alinham na mesma área do céu, do ponto de vista da Terra.

Conjunções de janeiro

22 de janeiro: conjunção Vênus-Saturno

Em 22 de janeiro de 2023, às 21:53 GMT, Vênus estará a 21 minutos de Saturno. A distância entre eles será suficiente para avistar ambos os planetas de uma só vez através de um telescópio. Vênus (magnitude -3,9) e Mercúrio (magnitude -0,8) estarão brilhantes o suficiente para serem observados a olho nu. Eles brilharão perto do horizonte e se ocultarão cerca de uma hora após o sol. Aviste-os na constelação de Capricórnio. 🌔

Conjunções em fevereiro

15 de fevereiro: conjunção Vênus-Netuno

Em 15 de fevereiro de 2023, às 12:19 GMT, ocorrerá uma das conjunções planetárias mais próximas do ano. Vênus e Netuno passarão a apenas 45" um do outro na constelação de Aquário. Pouco visível, Netuno (magnitude 8) não poderá ser visto sem dispositivos ópticos, ao contrário de Vênus proeminente (magnitude -4). Comece suas observações à noite, logo após o pôr-do-sol, e observe os planetas se aproximando do horizonte (eles se põem 1-2 horas após o Sol).

Conjunções em março

2 de março: conjunção Vênus-Júpiter

Em 2 de março de 2023, às 04:15 GMT, Vênus (magnitude -4) encontrará Júpiter (magnitude -2,1) na constelação de Peixes a uma distância de 29' 24”. A conjunção será observável através de um telescópio ou binóculos, bem como a olho nu. Desfrute da vista dos dois pontos brilhantes e próximos no céu do crepúsculo.

Agora você sabe como e quando localizar os planetas juntos uns dos outros neste mês. Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos.

Com votos de céus claros e boas observações!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.
Trustpilot