Objetos do céu profundo em fevereiro de 2022

~3 min
Objetos do céu profundo em fevereiro de 2022

No artigo de hoje, falaremos sobre galáxias e aglomerados estelares notáveis visíveis este mês. As datas fornecidas na nossa lista designam a hora em que os objetos estão mais altos no céu, portanto mais fáceis de visualizar.

Índice

Para localizar facilmente objetos do céu profundo, use nossos aplicativos de astronomia — Star Walk 2 ou Sky Tonight.

O que são objetos do céu profundo?

O termo “objetos do céu profundo” denota três tipos de objetos espaciais que existem fora do nosso Sistema Solar: galáxias, nebulosas e aglomerados estelares. Eles estão listados em dezenas de catálogos do céu profundo, sendo os mais populares entre os astrônomos amadores o catálogo Messier (110 entradas) e o catálogo NGC (7850 entradas). Os astrônomos também usam outros catálogos que listam diferentes tipos de objetos do céu profundo:

  • Caldwell (aglomerados estelares, nebulosas, galáxias);
  • Collinder (aglomerados estelares abertos);
  • Melotte (aglomerados abertos e globulares);
  • IC (aglomerados estelares, nebulosas, galáxias);
  • Barnard (nebulosas escuras); e muitos outros.

Você pode explorar esses catálogos no aplicativo de astronomia Sky Tonight, que inclui mais de 90.000 objetos do céu profundo. Todos eles estão disponíveis gratuitamente! Para encontrar um objeto de seu interesse, toque no ícone da lupa, digite o nome do objeto ou a designação do catálogo no campo de busca e escolha-o na lista. O aplicativo mostrará informações detalhadas sobre ele. Para localizar esse objeto no céu acima, toque no ícone do alvo.

5 de fevereiro: Marte e M22

Vamos começar com um evento curioso relacionado a objetos do céu profundo. Em 5 de fevereiro, às 8h48 GMT, Marte e Messier 22 farão uma aproximação muito estreita no céu, passando a 11,2 minutos de arco um do outro — é três vezes menor que o tamanho visível de uma Lua Cheia. Essa distância permite que os observadores vejam os objetos juntos por meio de um telescópio ou binóculos.

Na noite da aproximação, o Planeta Vermelho terá uma magnitude de 1,3 e o M22, de 5,2. Ambos estarão localizados na constelação de Sagitário.

Marte e M22 formam um par contrastante: o Planeta Vermelho está agora a 330 milhões de quilômetros de distância, o que significa que a luz leva cerca de 18 minutos para chegar à Terra. Ao contrário, M22, um aglomerado globular, está tão distante que sua luz leva 10.000 anos para chegar ao nosso planeta.

8 de fevereiro: NGC 2808

O NGC 2808 é um dos aglomerados globulares mais massivos da Via Láctea: ele contém milhões de estrelas. Em 8 de fevereiro, ele brilhará com uma magnitude de 6,2 na constelação de Carina (Quilha). Não é possível ver esse aglomerado estelar a olho nu; ele é visível apenas através de binóculos ou de um telescópio. O NGC 2808 é um alvo do Hemisfério Sul e não pode ser observado em locais ao norte de 5° de latitude norte.

19 de fevereiro: Galáxia de Bode

A Galáxia de Bode (M81 ou NGC 3031) é uma galáxia espiral grande e brilhante que também é conhecida como a galáxia espiral do “grande design”. Isso significa que a forma da galáxia é claramente definida e tem uma estrutura espiral bem organizada. Em 19 de fevereiro, a M81 terá uma magnitude de 6,9, que novamente é muito fraca para a observação a olho nu. Aviste-a na constelação da Ursa Maior. Observe que essa galáxia é um objeto do céu do norte e não pode ser vista das latitudes do sul.

21 de fevereiro: NGC 3114

O NGC 3114 é um aglomerado estelar mais observável no Hemisfério Sul. Em 21 de fevereiro, sua magnitude visual chegará a 4,2, o que significa que será possível vê-lo mesmo a olho nu. No entanto, você precisará de uma visão muito aguçada e de um céu escuro e límpido para vê-lo, por isso é mais fácil observar o aglomerado com binóculos ou um telescópio. O NGC 3114 estará posicionado na constelação de Carina (Quilha).

27 de fevereiro: IC2581

O IC2581 é o aglomerado estelar aberto que é muito semelhante ao membro anterior da nossa lista, o NGC 3114. Ele também é visível apenas das latitudes do sul e é difícil de ver do Hemisfério Norte. Em 27 de fevereiro, o aglomerado estelar brilhará um pouco mais que o NGC 3114, atingindo uma magnitude de 4,0. Você também vai encontrá-lo na constelação de Carina.

Agora você sabe quais objetos do céu profundo estarão mais visíveis em fevereiro. Se você conseguir ver qualquer um deles no céu, não deixe de compartilhar sua experiência de observação com a gente nas redes sociais. Para obter ainda mais conhecimentos sobre objetos do céu profundo, faça nosso quiz divertido, “Adivinhe a nebulosa!”.

As nebulosas são nuvens gigantes de poeira e gás interestelar. Elas podem assumir todos os tipos de formas incomuns, e os astrônomos costumam dar-lhes nomes bastante inesperados. Neste teste divertido, você precisará adivinhar o nome da nebulosa pela sua foto. Vamos ver quantas você consegue adivinhar corretamente!
Responda ao questionário!

Desejamos um céu limpo e observações de sucesso a você!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Ken Crawford
Trustpilot