Canis Major: Sirius e outras grandes estrelas, objetos do céu profundo

~4 min
Canis Major: Sirius e outras grandes estrelas, objetos do céu profundo

O que você sabe sobre a estrela mais brilhante do céu noturno, Sirius, e sua constelação, Canis Major? Por exemplo, você sabia que a Canis Major contém uma estrela que é realmente muito mais brilhante que Sirius em termos de magnitude absoluta? Ou que tem um aglomerado de estrelas chamado Joias do Pirata? Continue lendo para conhecer outros fatos surpreendentes!

Como encontrar a estrela Sirius?

A estrela mais brilhante do céu noturno, Sirius, com certeza chamará sua atenção no céu noturno nesta época do ano. Quando o céu escurecer depois das 19h30, horário local, Sirius estará assentada no céu sudeste, no canto inferior esquerdo de Orion. Sirius alcançará sua posição mais alta no horizonte sul às 21h e, em seguida, descerá para o céu do sudoeste e se porá às 2h da manhã, horário local.

Apesar de estar no Hemisfério Sul, Sirius é visível de quase todos os lugares, exceto nas latitudes ao norte de 73° N. Também não se eleva para algumas cidades do norte; por exemplo, ela alcança apenas 13° acima do horizonte de Quebec, no Canadá.

A estrela pode ser facilmente localizada no céu usando o aplicativo Sky Tonight. Basta abrir o aplicativo, tocar no ícone da lupa no canto inferior esquerdo e digitar “Sirius” na barra de pesquisa. Em seguida, toque no ícone de destino e o Sky Tonight mostrará a localização da estrela no céu.

Por que Sirius é tão brilhante?

Sirius é tão brilhante porque é cerca de 25 vezes mais luminosa que o nosso Sol e está a apenas 8,6 anos-luz da Terra. Além disso, ela está vindo em nossa direção e sua luminosidade vai aumentar nos próximos milênios! Sirius tem uma pequena companheira – uma estrela anã branca designada Sirius B, que alguns astrônomos chamam de Pup, filhote em inglês.

Por que Sirius é tão cintilante?

Sirius é famosa por exibir flashes de cores intensas enquanto cintila. Isso ocorre porque os observadores do Hemisfério Norte costumam ver a estrela posicionada baixa no céu, de modo que sua luz muito brilhante atravessa um manto de ar mais espesso. Os bolsões de turbulência em nossa atmosfera que fazem as estrelas piscarem também funcionam como pequenos prismas refratores – separando a luz branca de Sirius e enviando diferentes cores (comprimentos de onda) aleatoriamente para nossos olhos.

Qual é o nome comum da estrela Sirius?

A palavra Sirius significa “ardente” ou “abrasador” em grego. Ela também é comumente conhecida como a Estrela do Cão porque é a estrela mais brilhante da constelação Canis Major, que significa o Cão Grande em latim.

Outro nome de Sirius (que provavelmente você não ouve com tanta frequência) é Alpha Canis Majoris. Geralmente, essa é a designação da estrela mais brilhante de qualquer constelação.

Canis Major, o Cão Grande

A cabeça do cão é formada por um triângulo de estrelas de brilho médio no canto superior esquerdo de Sirius, mas essas ficam próximas do limite de visibilidade nos céus urbanos. Do nariz à cauda, ​​a constelação cobre cerca de 19° ou dois diâmetros de punho. Das orelhas às patas, ela mede cerca de um diâmetro de punho. O resto do corpo do cão, formado por estrelas mais facilmente visíveis, estende-se para a parte inferior esquerda de Sirius.

Quais são as principais estrelas da Canis Minor?

Abaixo de Sirius cintila a brilhante estrela Wezen, que marca o “bumbum” do cachorro. A ponta da cauda do cão, marcada por uma modesta estrela chamada Aludra, está no canto inferior esquerdo da Wezen. Acima da Wezen podem ser encontradas duas estrelas menos visíveis, posicionadas lado a lado e separadas pela largura de dois dedos. Elas denotam bem o torso fino do cão. A estrela da esquerda é a esbranquiçada Al Zara (HR 2580). À direita está a estrela Udra (HR 2653), mais fraca e alaranjada. Ambas as estrelas são designadas Omicron Canis Majoris.

No canto inferior direito da Wezen, uma estrela brilhante chamada Adhara representa as patas traseiras do cão. Algumas representações incluem duas estrelas mais opacas para as patas traseiras.

As patas dianteiras do cão são formadas pela brilhante estrela Beta Canis Majoris (Mirzam) localizada no canto inferior direito de Sirius. Beta Canis Majoris é 60 vezes mais luminosa que Sirius. Se essa estrela estivesse localizada onde Sirius está, em vez de a 500 anos-luz de distância de nós, ela pareceria 15 vezes mais brilhante que Vênus!

Objetos do céu profundo em Canis Major

No coração da Canis Major, abaixo de Sirius, há um pequeno e brilhante aglomerado de estrelas designado Messier 41, às vezes chamado de Little Beehive Cluster (aglomerado da Pequena Colmeia). Ele pode ser visto facilmente com binóculos. O aglomerado, que fica a cerca de 2.300 anos-luz de distância de nós, consiste em várias estrelas douradas mais brilhantes e várias outras mais esmaecidas.

Outro belo aglomerado, chamado NGC 2354, fica no canto superior esquerdo da Wezen. Um aglomerado ainda mais bonito fica à esquerda da Wezen. Ele é formalmente conhecido como Aglomerado Tau Canis Majoris, e também como aglomerado da “Estrela Saltadora Mexicana” e das “Joias do Pirata”.

No canto superior esquerdo de Sirius fica localizada a NGC 2359, uma pequena nebulosa brilhante com uma forma incomum, que brilha com uma mistura de luz avermelhada de hidrogênio ionizado e alguma luz azul espalhada pela poeira interestelar. As “asas” de gás que flanqueiam sua zona principal valeram-lhe os apelidos Capacete de Thor, Nebulosa do Pato e Nebulosa do Olho Voador.

Agora você já sabe como localizar Sirius e o que mais ver na constelação Canis Major. Na próxima noite clara, dê uma olhada em nosso vizinho brilhante.

Desejamos que você tenha céu limpo e uma ótima observação das estrelas!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.
Trustpilot