A chuva de meteoros Alfa-Aurigídeas

~3 min
A chuva de meteoros Alfa-Aurigídeas

O último dia de agosto vai nos entreter com uma das chuvas de meteoros mais raras. Leia nossa matéria para aprender sobre a chuva de meteoros Alfa-Aurigídeas, a campanha organizada para este evento astronômico especial, e como a ver no céu.

O fenômeno que chamamos de chuva de meteoros ocorre quando a órbita da Terra cruza os detritos ou os grãos de poeira deixados por um objeto espacial, que normalmente é um cometa. As partículas de detritos penetram a órbita em alta velocidade e rapidamente queimam na atmosfera. As chuvas de meteoros oferecem uma vista espetacular para observadores da Terra e proporcionam aos astrônomos a oportunidade perfeita para recolher informações sobre um cometa específico.

O que sabemos sobre as Alfa-Aurigídeas?

As Alfa-Aurigídeas (206 AUR) são uma chuva de meteoros de porte médio descoberta por C. Hoffmeister e A. Teichgraeber na noite de 31 de agosto de 1935. Seu radiante está localizado na constelação de Auriga (o Cocheiro), perto da estrela Alpha Aurigae (Alfa do Cocheiro) ou Capella; o corpo progenitor da chuva de meteoros é o cometa C/1911 N1 Kiess. A chuva 206 AUR está ativa de 28 de agosto a 5 de setembro, com um pico em 31 de agosto.

No Hemisfério Norte, a chuva de meteoros é visível na direção nordeste, tarde da noite, às cerca de 23:00. No Hemisfério Sul, é possível avistar as Alfa-Aurigídeas às cerca de 03:00 perto do horizonte. Você só terá cerca de duas horas para observar a chuva de meteoros devido ao Sol nascente, que vai esconder as “estrelas cadentes”. Confira a hora do nascer do Sol na sua localização com Star Walk 2.

Uma das chuvas de meteoros mais raras

Um fluxo de meteoros é um evento anual muito fácil de prever. Por que chamamos as Aurigídeas de uma das “chuvas de meteoros mais raras”, nesse caso? Normalmente, a atividade de uma chuva de meteoros é variável e depende de vários fatores, um dos quais é o período orbital do corpo progenitor em torno do Sol. A chuva de meteoros Aurigídeas origina-se do cometa de longo período que passou pela Terra 2000 anos atrás. Em comparação, o período orbital do cometa progenitor da famosa Perseidas é de 133 anos.

Em 1935, esse fluxo de meteoros foi descoberto devido à sua alta atividade e brilhantes salpicos que produziu no céu. Setenta e dois anos mais tarde, em 2007, a taxa mais alta das Aurigídeas era mais de 100 meteoros por hora. De acordo com a Agência Espacial Europeia, a trilha de poeira do cometa Kiess só será cruzada novamente dessa maneira daqui a 70 anos. Hoje em dia, podemos esperar que essa chuva de meteoros produza apenas cerca de 6 meteoros por hora no pico da atividade, supondo excelentes condições de visibilidade (estrelas visíveis até a magnitude 6,5). A taxa real que pode ser avistada é quase sempre menor, e vai diminuindo conforme o radiante vai se aproximando do horizonte.

A campanha de observação

Além do ano de 1935, explosões curtas e inesperadas de atividade das Aurigídeas foram observadas em 1986 e 1994; existe a possibilidade de que se perderam outras explosões, já que não houve observações regulares. Em 2007, o Centro de Pesquisa Ames da NASA e o Instituto SETI organizaram uma campanha de observação aérea chamada Campanha de Aeronaves Multi-Instrumentais para as Aurigídeas (Aurigids MAC). Essa campanha foi uma colaboração de 24 cientistas de diferentes países e durou de 30 de agosto a 2 de setembro.

Nessa campanha, foram utilizados os métodos de observação visual, triangulação e espetroscópico. Embora o pico não tenha aparecido sobre o Havaí, a campanha aérea registrou uma taxa de 40 meteoros por hora. Foram recebidos relatos de centenas de meteoroides na América do Norte e na Escandinávia.

Gostou das informações sobre chuvas de meteoros? Participe do nosso quiz “Space Rocks” para conferir os seus conhecimentos de astronomia e aprender curiosidades ainda mais interessantes sobre meteoros e objetos espaciais!

Acompanhe a gente nas redes sociais para saber sobre ainda mais eventos astronômicos que merecem a sua atenção.

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology

Star Walk 2

Star Walk 2 logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play