Triângulo de verão: Altair, Deneb e Vega

~4 min
Triângulo de verão: Altair, Deneb e Vega

Quando estiver ao ar livre em uma noite de céu limpo, não deixe de procurar as três belas e brilhantes estrelas branco-azuladas do asterismo do Triângulo de Verão (no hemisfério norte), que brilham alto no leste do céu todo mês de julho. Após identificá-lo, você pode encontrar alguns tesouros nele.

Índice

Estrelas do Triângulo de Verão

Encontre uma área aberta e olhe para o leste. Quase em linha reta acima está a estrela brilhante, Vega. Ela é a quinta estrela mais brilhante de todo o céu noturno e uma das primeiras a aparecer após o anoitecer. Agora, procure as outras duas pontas do triângulo. A estrela Altair não é tão brilhante quanto a Vega e está quase 2 palmos (distância entre a ponta do polegar e a ponta do dedo mínimo com a mão aberta, à distância do comprimento do braço) de diâmetro (34°) à direita e abaixo da Vega. A terceira estrela, Deneb, está um pouco mais de um palmo de diâmetro (24°) abaixo e à esquerda da Vega, e acima da Altair.

Vega (Constelação de Lyra (Lira))

Consegue ver as quatro estrelas menos brilhantes que formam um pequeno paralelogramo logo abaixo da Vega? Elas formam o corpo da harpa musical que compõe a constelação de Lyra (a Lira). A Vega marca o topo do pescoço do instrumento. A estrela à esquerda e acima da Vega é a Epsilon Lyrae, também conhecida como Double Double.

A magnitude visual, ou brilho, de Vega é o ponto de referência zero para a escala que usamos para definir os valores de brilho das estrelas. Objetos mais brilhantes que Vega têm valores menores que zero e vice-versa. Por exemplo, Antares, a brilhante e avermelhada estrela situada no horizonte sul de Escorpião, tem um valor de cerca de 1,0, tornando-a 2,5 vezes mais tênue que Vega (trata-se de uma escala logarítmica).

Deneb (constelação de Cygnus (o Cisne))

A estrela brilhante Deneb marca a cauda do grande Cygnus (o Cisne). A estrela com brilho mais fraco e pouco mais de um palmo de diâmetro (22°) à sua direita, no meio do Triângulo de Verão, é Albireo, uma estrela colorida que marca a cabeça do cisne. Se estiver em um lugar escuro, você também conseguirá ver que a Via Láctea atravessa Cygnus, como se o cisne estivesse prestes a se banhar naquele rio celestial!

Altair (constelação de Aquila (a Águia))

A ponta do triângulo mais ao sul é marcada pela Altair – a cabeça da grande águia, Aquila. A apenas 16,8 anos-luz de distância da Terra, Altair é uma das estrelas brilhantes mais próximas – tão perto que sua superfície foi fotografada! Ela parece girar 100 vezes mais rápido que o nosso sol.

Constelações dentro do Triângulo de Verão

Dê uma olhada em duas pequenas constelações na área. Sagitta compreende cinco estrelas esmaecidas, alinhadas da esquerda para a direita, localizadas a meio caminho entre Altair e Albireo. As três estrelas na extremidade direita da constelação formam as penas.

Abaixo de Sagitta e à esquerda de Altair, está a pequena e linda Delphinus (o Golfinho). Quatro estrelas formam um corpo em forma de diamante, e outra estrela no canto inferior direito forma a cauda!

Há mais uma pequena constelação dentro do triângulo de verão, mas suas estrelas tênues tornam difícil sua observação da cidade. Ela é chamada de Vulpecula (a Raposa). Ela consiste de apenas duas estrelas de magnitude 4,5 e está localizada ao norte de Sagitta, perto de Albireo.

Objetos do céu profundo dentro do Triângulo de Verão

Pegue seus binóculos e procure próximo ao meio do caminho entre Vega e Altair por um pequeno grupo de estrelas chamado Coathanger (o Cabide). Ele é composto por uma haste feita por uma linha de seis estrelas, mais um gancho formado por quatro estrelas. Seus nomes mais sofisticados incluem Aglomerado de Brocchi, Aglomerado de Al Sufi, e Collinder 399.

Na constelação de Sagitta, perto da brilhante Altair, há um aglomerado estelar globular bastante brilhante chamado Messier 71 ou o Aglomerado Angelfish. Em uma noite de céu escuro, os binóculos devem mostrá-lo como uma estrela pequena, fraca e difusa. Em um telescópio de quintal, ele parecerá um monte de açúcar polvilhado em veludo preto.

Um dos motivos da fama da Velpecula é a espetacular nebulosa planetária conhecida como Dumbbell (Nebulosa do Haltere), também conhecida como Apple Core Nebula (Nebulosa Caroço de Maçã), Messier 27, NGC 6853. De um local escuro, aponte seu telescópio 3° para o norte-noroeste celestial da ponta da flecha de Sagitta e procure uma pequena nuvem de gás levemente brilhante que se assemelha a um caroço de maçã.

Resumo: O asterismo do Triângulo de Verão, que brilha quase diretamente acima no céu noturno durante o mês de julho, é composto pelas brilhantes estrelas Altair, Deneb e Vega. A maneira mais fácil de encontrar esse padrão de estrelas no céu é usar o aplicativo de astronomia Sky Tonight.

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.
Trustpilot