Observação de estrelas na meia-estação

~3 min
Stargazing in February

Comece a primeira semana de fevereiro com os destaques astronômicos! No artigo de hoje, falaremos sobre os fenômenos celestiais que você não pode perder de 2 a 7 de fevereiro de 2021.

Dia da Marmota

Dia 2 de fevereiro é o Dia da Marmota! No paganismo contemporâneo, esse dia é chamado Imbolc, uma ocasião tradicional para iniciações. Essa data é um dos quatro dias chamados "quartos cruzados", isto é, os pontos médios entre os solstícios e os equinócios. Os outros três quartos cruzados são Beltane em 1º de maio, Lughnasadh ou Lammas em 1º de agosto e Samhain em novembro. O dia 2 de fevereiro é exatamente o ponto médio entre o solstício de dezembro e o equinócio de março.

Luz zodiacal vespertina

Por cerca de meia hora após o crepúsculo, durante o período de duas semanas que antecedem a Lua Nova em 11 de fevereiro, olhe para oeste no céu e procure um largo feixe de luz difusa, em formato de cone, que se estende acima do horizonte e se centra no plano eclíptico. Esse brilho é a luz zodiacal — luz do sol dispersa em particulazinhas de poeira espalhadas por todo o plano do nosso sistema solar. Tente observar a luz zodiacal de um local sem poluição luminosa, e não a confunda com a Via Láctea, que possui um brilho mais intenso e que, nessa época do ano, se estende a norte-noroeste acima do horizonte crepuscular.

A Lua nesta semana

No início da semana, a Lua minguante convexa reluz entre as estrelas de brilho mediano que delineiam a cabeça e os ombros de Virgem. Do final da noite de terça-feira até a manhã de quarta-feira, a Lua passará à esquerda de Spica, a estrela mais brilhante da constelação com 0,95 de magnitude.

Visível entre a meia-noite e o nascer do sol tanto na quinta como na sexta-feira, a Lua brilhará entre as estrelas de Libra. Na quinta-feira, às 17h37 GMT, a Lua chegará formalmente à fase do terceiro quarto minguante. Independentemente de onde você esteja, a meia-lua surgirá no meio da noite e permanecerá visível no céu setentrional durante toda a manhã. A semana de céus sem luar que sucedem o terceiro trimestre serão ideais para observar alvos astronômicos no céu profundo.

No sábado, os madrugadores que olharem para a parte sudoeste do céu, na pré-alvorada, verão a Lua Minguante a 4,5° do norte celestial da brilhante estrela de Antares, que sinaliza o coração vermelho-rubi de Escorpião.

No fim de semana de 6 a 7 de fevereiro, a Lua estará visível no céu durante toda a manhã. Só um lembrete: Você pode observar a Lua com segurança durante o dia usando binóculos e telescópios, desde que tome o cuidado de não apontar a lente para o Sol.

Os planetas

Estamos entrando em um período de baixa visibilidade planetária, porque quase todos os planetas estarão aglomerados na parte oriental do céu, antes do amanhecer — e perto demais do Sol para que possamos vê-los com clareza. Vênus ressurgirá no céu ocidental, após o pôr-do-sol, do final de abril em diante — mas Júpiter e Saturno só retornarão ao céu noturno em junho.

Até o meio da semana, Mercúrio estará visível por um curto espaço de tempo após o pôr-do-sol — mas você precisará de céu claro e uma visão desobstruída do horizonte a oeste-sudoeste. Certifique-se de que o Sol tenha desaparecido completamente sob o horizonte antes de usar os binóculos para buscar Mercúrio.

Marte ainda estará visível no céu após o crepúsculo em todas as noites, porém a cada semana parecerá menor e menos brilhante nos telescópios. Ao anoitecer, Marte será um ponto avermelhado e de brilho mediano localizado a mais de meia altura no céu setentrional. Em seguida, descerá toda a noite até desaparecer no horizante por volta da 1h30 da madrugada (GMT). Procure as duas estrelas mais brilhantes de Áries à direita superior de Marte: Hamal é mais brilhante, com magnitude 2,0, e Sheratan é um pouco mais fraca, com magnitude 2,6.

Até o próximo domingo, a diferença entre a luz fraca e distante de Urano e o avermelhado de Marte se intensificará. Observe Urano no início da noite, quando estará mais alto no céu e poderá ser visto com um mínimo de distorção atmosférica. No telescópio, o gigante gelado poderá ser confundido com as estrelas próximas a ele, contudo o planeta não possuirá o mesmo brilho e apresentará uma cor azul-esverdeada.

Estes são nossos destaques astronômicos para a semana. Continuem observando o céu e divirtam-se!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology
Star Walk 2 logotipo

Star Walk 2

Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play