Veja a Lua brilhando perto de Mercúrio, Vênus e Espiga

~3 min
Veja a Lua brilhando perto de Mercúrio, Vênus e Espiga

Em 12 e 13 de novembro, a Lua minguante brilha perto dos planetas Vênus e Mercúrio e da estrela mais brilhante da constelação de Virgem, Espiga. Leia nosso artigo para saber como, onde e quando observar esse encontro astronômico espetacular no céu acima de você.

Conjunção da Lua e de Vênus

Em 12 de novembro de 2020, às 21:30 GMT, a Lua de 27 dias se juntará ao planeta brilhante Vênus. Nosso satélite natural brilhará em uma magnitude de -10,1, enquanto “a estrela da manhã” estará em uma magnitude de -4,0. Ambos os corpos celestes brilharão entre as estrelas da constelação de Virgem.

A Lua e Vênus, o segundo e o terceiro corpos celestes mais brilhantes (depois do Sol), são fáceis de encontrar. Procure-os na parte oriental do céu da manhã, antes do nascer do Sol. É possível ver os objetos celestes a olho nu. Você também pode usar binóculos para ter uma visão melhor, mas a Lua e Vênus não caberão juntos dentro do campo de visão do mesmo telescópio.

Conjunção da Lua e de Mercúrio

No dia seguinte – em 13 de novembro de 2020 – às 20:44 GMT, atravessando a constelação de Virgem, a Lua passará perto do pequeno e ágil Mercúrio. A Lua estará em uma magnitude de -9,0, enquanto Mercúrio brilhará em uma magnitude de -0,7. Observadores do Hemisfério Norte conseguirão ver Mercúrio com mais facilidade; menor e mais no interior, esse planeta nasce cerca de uma hora antes do Sol. Em 10 de novembro, Mercúrio alcançou sua maior separação do Sol e o auge da sua visibilidade. O planeta ainda está posicionado perfeitamente para observação – por isso, não perca a oportunidade de desfrutar da sua incrível aparição!

Mercúrio e Vênus orbitam o Sol dentro da órbita da Terra e, por essa razão, são chamados de planetas inferiores. Planetas inferiores mostram a gama completa de fases, semelhantes às lunares, mas é preciso um telescópio para observá-las. Agora, Mercúrio e Vênus exibem fases crescentes convexas, pois estão do lado mais distante do Sol.

Espiga, a estrela mais brilhante de Virgem

Estes dias, há uma estrela de 1ª magnitude brilhando perto do trio cintilante da Lua, Mercúrio e Vênus. A estrela mais brilhante da constelação de Virgem, chamada Espiga, une-se ao belo encontro astronômico nos dias 12 e 13 de novembro. Não confunda Espiga com Mercúrio. Mercúrio é cerca de quatro vezes mais brilhante do que Espiga, mas a luz da aurora pode ofuscar o planeta veloz. Você também pode usar a Lua para distingui-los: o lado iluminado da Lua está mais perto de Mercúrio do que de Espiga.

Espiga é a 15ª estrela mais brilhante do céu noturno. É uma estrela binária brilhante, cujos ambos componentes são maiores e mais quentes que o Sol. Espiga fica a uma distância de cerca de 262 anos-luz da Terra. O nome da estrela deriva da frase em latim que significa "espiga (de trigo) de Virgem". Na mitologia grega e romana, Virgem representava Deméter (ou Ceres), a deusa da colheita, enquanto Espiga era associada à espiga de trigo que a deusa segura na mão.

Use o guia de observação de estrelas Star Walk 2 para encontrar com mais facilidade a Lua, Mercúrio, Vênus, Espiga e a constelação de Virgem no céu acima de você. Digite o nome de um objeto celeste no campo de busca e aprecie sua vista! Aprenda mais curiosidades sobre ele tocando em seu nome na parte inferior da tela.

Boas observações!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology

Star Walk 2

Star Walk 2 logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play