A Lua, Júpiter e Saturno brilham juntos

~3 min
A Lua, Júpiter e Saturno brilham juntos

Mais uma vez, observadores em todo o mundo têm a oportunidade de ver o trio espetacular da Lua crescente, Júpiter e Saturno brilhando no céu. Leia nosso artigo para descobrir como, quando e onde observar esse belo evento astronômico.

O trio astronômico brilhante

Após ter se encontrado com os planetas inferiores Vênus e Mercúrio na semana passada, a Lua se juntará aos gigantes gasosos brilhantes Júpiter e Saturno. A conjunção da Lua e de Júpiter ocorrerá em 19 de novembro de 2020, às 08h57min GMT (observe que é o momento em que esses objetos celestes estarão mais próximos, mas não é o único momento em que poderão ser vistos juntos). A Lua de 4 dias de idade estará em uma magnitude de -11,1, enquanto o planeta majestoso Júpiter brilhará em uma magnitude de -2,1. O maior planeta do sistema solar, Júpiter, e o nosso satélite natural vão brilhar entre as estrelas da constelação de Sagitário.

Mais tarde no mesmo dia, o planeta anelado, Saturno, se juntará à dupla; a conjunção da Lua e de Saturno acontecerá em 19 de novembro de 2020, às 14h51min GMT. A Lua e Saturno se encontrarão na constelação de Sagitário, brilhando em uma magnitude de -11,2 e 0,4, respectivamente.

Use a fina Lua crescente para encontrar os gigantes gasosos no céu em 18, 19, 20 e 21 de novembro após o anoitecer. Júpiter é muito mais brilhante do que Saturno – seu brilho supera em 12 vezes o do planeta anelado – portanto, é difícil confundi-los. Encontre Júpiter brilhante primeiro, e depois você verá uma estrela dourada brilhando nas proximidades: esse é Saturno. Saturno é o planeta mais distante visível a olho nu; use um telescópio para observar os seus belos anéis.

O guia de observação de estrelas Star Walk 2 ajudará você a conseguir a posição exata da Lua, dos gigantes gasosos e da constelação de Sagitário e a determinar o melhor horário de visualização para o local onde você se encontra. Abra o aplicativo, digite o nome de um corpo celeste no campo de busca e aprecie sua vista! Abra a seção Céu ao Vivo para obter informações sobre as fases lunares e determinar a hora exata do nascer e pôr da Lua e dos planetas.

Messier 75 brilha perto de Júpiter e de Saturno

No século XVIII, o astrônomo francês Charles Messier observou o céu da noite e avistou vários “objetos nebulosos”. A princípio, Messier confundiu esses objetos com cometas, mas, depois, ele percebeu seu engano. Charles Messier e seu assistente Pierre Méchain começaram a catalogar esses objetos para que outros observadores não cometessem o mesmo erro. Hoje, há 110 objetos no Catálogo Messier, entre nebulosas difusas, nebulosas planetárias, aglomerados abertos, aglomerados globulares e galáxias.

Esta semana, Júpiter e Saturno passarão por um aglomerado globular, Messier 75 (também conhecido como M75 ou NGC 6864), localizado na parte sul da constelação de Sagitário. Ele foi descoberto pelo astrônomo francês Pierre Méchain em 1780. O aglomerado de estrelas localiza-se a uma distância de cerca de 67.500 anos-luz da Terra e tem uma magnitude de 8,6. Acredita-se que o M75 tenha cerca de 13 bilhões de anos e contenha aproximadamente 400.000 estrelas.

De acordo com o astrônomo canadense Chris Vaughan, observadores devem tentar ver o aglomerado globular entre cerca de 18 e 19 horas da hora local, quando ele está mais alto e o céu está completamente escuro. Use binóculos ou um telescópio para procurar uma área difusa e obscura em cima e à esquerda de Saturno.

Desejamos um céu claro e boas observações a você!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology

Star Walk 2

Star Walk 2 logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play