1. Inicial
  2. Novidades astronômicas

Calendário da astronomia: os melhores eventos que se aproximam no céu noturno do verão de 2021

~6 min
Calendário da astronomia: os melhores eventos que se aproximam no céu noturno do verão de 2021

O solstício de junho, que ocorreu em 21 de junho de 2021, marcou o início da nova estação astronômica: verão no Hemisfério Norte e inverno na parte sul do nosso planeta. Neste artigo, reunimos eventos de observação imperdíveis que você não pode deixar de ver nesta nova estação.

Índice

Chuvas de meteoros

28 a 29 de julho: chuva de meteoros Delta Aquarídeas

Não perca a oportunidade de apreciar a espetacular vista do céu à noite no fim de julho, quando a chuva de meteoros Delta Aquarídeas atinge seu pico. As Delta Aquarídeas permanecem ativas de cerca de 12 de julho a 23 de agosto, atingindo o pico em 28 ou 29 de julho. No seu pico, esse fluxo pode produzir até 20 meteoros por hora. A chuva de meteoros Delta Aquarídeas leva o nome da estrela Delta Aquarii, localizada na constelação de Aquário, pois os meteoros parecem irradiar de um ponto próximo dessa estrela. O possível progenitor do fluxo é o cometa 96P/Machholz. As Delta Aquarídeas serão mais visíveis no Hemisfério Sul e em latitudes tropicais do Hemisfério Norte.

12 a 13 de agosto: chuva de meteoros Perseidas

Provavelmente um dos melhores fluxos de meteoros para observar, a chuva de meteoros Perseidas atinge seu pico em 12 ou 13 de agosto. Nessas datas, os observadores terão a oportunidade de avistar até 60 meteoros por hora, que parecerão ter se originado da constelação de Perseus. As Perseidas ficam ativas anualmente de 17 de julho a 24 de agosto e são produzidas pelo cometa Swift-Tuttle. Não há dúvidas de que a chuva de meteoros Perseidas proporcionará uma experiência inesquecível – se você souber onde procurá-la e o melhor momento para vê-la. Pouco antes do evento, vamos dar algumas dicas de observação sobre como avistar o maior número possível de meteoros!

Planetas em oposição

2 de agosto: Saturno em oposição

O início de agosto será o melhor momento para ver Saturno e seus anéis, porque o gigante gasoso alcançará a oposição no dia 2 desse mês. Diz-se que um planeta está em oposição quando a Terra está posicionada entre ele e o Sol. Nos dias ao redor da oposição, o gigante gasoso vai passar em seu ponto mais próximo do nosso planeta, e sua face vai ficar completamente iluminada pelo Sol – é por isso que Saturno estará no auge do seu tamanho e brilho no céu noturno. Você poderá apreciar a vista e tirar fotos desse incrível planeta e seus anéis durante toda a noite.

20 de agosto: Júpiter em oposição

Em 20 de agosto, os entusiastas da astronomia terão a oportunidade de apreciar Júpiter em sua melhor aparição: nesse dia, o maior planeta do Sistema Solar alcançará a oposição e parecerá mais brilhante e maior no céu do que em qualquer outro momento do ano. Além disso, a oposição de Júpiter é o melhor momento para observar suas luas galileanas através de binóculos ou de um telescópio.

14 de setembro: Netuno em oposição

Outro planeta que alcançará a oposição neste verão astronômico é Netuno. Em 14 de setembro, o oitavo planeta, e o mais externo em relação ao Sol, estará a 180° da nossa estrela, enquanto a Terra passará entre eles. Embora o gigante gelado vá alcançar o ponto mais próximo do nosso planeta e aparecer em seu auge, ele não será visível a olho nu. Use um par de binóculos ou um telescópio para ver o planeta azul.

As maiores elongações de Mercúrio

5 de julho: Mercúrio em sua elongação ocidental máxima

O início de julho é o melhor momento para ver Mercúrio em sua aparição matinal favorável. Em 5 de julho, o planetinha veloz atingirá a sua elongação ocidental máxima, encontrando-se a uma distância de 21,6 graus do Sol. Tente avistar o evasivo Mercúrio baixo na parte oriental do céu, pouco antes do nascer do sol.

13 de setembro: Mercúrio em sua elongação oriental máxima

Setembro nos dará mais uma chance para observar Mercúrio em seu auge. Em 13 de setembro, o planeta atingirá a sua elongação oriental máxima de 26,8 graus do Sol. Você verá Mercúrio brilhando baixo na parte ocidental do céu após o pôr do sol. A elongação oriental de Mercúrio também é conhecida como elongação noturna, pois o planetinha é visível durante a noite. Por outro lado, a elongação ocidental é chamada de matinal porque Mercúrio brilha no céu da manhã.

Luas cheias

24 de junho: Superlua de Morango

A Lua Cheia de Morango que cai em 24 de junho será a primeira Lua Cheia a enfeitar o céu do verão astronômico de 2021. De acordo com as tradições norte-americanas, a Lua cheia de junho marca a época de colheita de frutas maduras e o auge da temporada de colheita de morango, daí o seu nome. Algumas fontes consideram-na a última das três superluas de 2021, embora o autor do termo "superlua", Richard Nolle, não a tenha incluído na Lista de Superluas do Século XXI. Aliás, você pode conhecer mais curiosidades sobre superluas e microluas com o nosso infográfico.

22 de agosto: Lua Azul

Em 22 de agosto, a brilhante Lua Azul enfeitará o céu! Aliás, o que é uma Lua Azul? Surpreendentemente, esse nome não tem nada a ver com a cor da Lua: ele destaca a raridade desse fenômeno. Há duas definições de Lua Azul: de acordo com a definição mensal, é a segunda Lua cheia em um mês-calendário com duas Luas cheias; pela definição sazonal, é a terceira Lua cheia da estação com quatro Luas cheias – que é o caso desta Lua cheia de agosto. Não perca a chance de testemunhar esse evento astronômico raro!

20 de setembro: Lua da Colheita

O verão de 2021 terminará com o equinócio de setembro, que ocorrerá no dia 22 desse mês. A Lua cheia mais próxima desse evento é conhecida como a Lua da Colheita: este ano, ela enfeitará o céu em 20 de setembro. A luz brilhante da Lua da Colheita tradicionalmente ajudava os agricultores que colhiam suas safras a trabalharem durante a noite, daí o nome.

Conjunções planetárias

13 de julho: conjunção de Vênus e Marte

Na noite de 13 de julho, veja a espetacular conjunção de Vênus e Marte. O planeta mais brilhante no céu, Vênus, vai ofuscar Marte em cerca de 200 vezes. Então, você provavelmente vai precisar de binóculos para detectar o Planeta Vermelho. Para ver essa dupla astronômica, encontre um horizonte livre e olhe na direção do pôr do sol ao entardecer.

19 de agosto: conjunção de Mercúrio e Marte

Outro evento astronômico para ver em 19 de agosto é a conjunção de Mercúrio e Marte. Essa dupla estará posicionada entre as estrelas da constelação de Leão. No entanto, será um desafio ver Mercúrio e Marte, pois eles estarão perto do Sol se pondo. Use um par de binóculos e procure os planetas ao pôr do sol.

Que outros eventos de observação astronômica vão acontecer neste verão?

  • Pouco antes da Lua cheia de junho, Júpiter começou seu movimento retrógrado: o gigante gasoso só retomará seu movimento direto em meados de outubro.
  • Outro evento celeste curioso que ocorrerá no fim de junho é a passagem de Marte pelo aglomerado de estrelas Colmeia, também conhecido como Messier 44, na constelação de Câncer. Comece procurando esses belos objetos celestes após o anoitecer em 23 de junho.
  • Em meados de julho, os nova-iorquinos terão mais sorte que os outros. As pessoas localizadas na Grande Maçã poderão testemunhar o Manhattanhenge em 12-13 de julho! Esse fenômeno surpreendente ocorre quando o Sol se alinha com as ruas que formam a malha viária principal de Manhattan em datas próximas dos solstícios. O Manhattanhenge ocorre quatro vezes por ano: em dezembro e janeiro, ao nascer do sol, e em maio e julho, ao pôr do sol.
  • Além disso, a partir de julho, astrônomos do Hemisfério Norte poderão observar o asterismo do Triângulo de Verão no seu auge. Esse asterismo proeminente consiste em 3 estrelas brilhantes: Deneb, Vega e Altair. Você verá o Triângulo de Verão acima de você em torno da meia-noite em julho e agosto. Aliás, qual é a diferença entre uma constelação e um asterismo? Descubra no nosso artigo recente!
  • Setembro (bem como outubro) é perfeito para observar a galáxia grande mais próxima da Via Láctea – a Galáxia de Andrômeda (também conhecida como Messier 31) – do Hemisfério Norte. Pegue seus binóculos e veja o belo objeto acima de você ao redor da meia-noite. Além disso, a temporada das Luzes do Norte começa em setembro: essas luzes verdes ficam especialmente ativas ao redor do equinócio de setembro.

Esses são os principais eventos astronômicos do verão de 2021. Se você gostou dos nossos destaques de observação para a nova estação, compartilhe este artigo com seus amigos. Desejamos céu limpo e boa observação astronômica a todos!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.
Trustpilot
Star Walk 2 logotipo

Star Walk 2

Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play