Lista dos 5 últimos grandes cometas

~4 min
Lista dos 5 últimos grandes cometas

O cometa NEOWISE está famoso, mas será que ele é o primeiro a ocupar as mentes dos amantes da astronomia? Existiram outros no próprio século XXI. Aqui está uma lista dos 5 grandes cometas que apareceram no nosso céu nos últimos 30 anos. O que é um grande cometa e quando virá o próximo? Tudo que você precisa saber está aqui!

O que é um grande cometa?

Não há definição oficial para esse fenômeno. Geralmente, os cometas que são brilhantes o suficiente para serem notados pelo olho humano e que são bem conhecidos fora da comunidade da astronomia podem ser chamados de grandes.

Existem três critérios que um cometa precisa cumprir para ser considerado grande:

  • Um núcleo grande e ativo;
  • Uma proximidade com o sol;
  • Uma proximidade com a Terra;

Apesar de, geralmente, os cometas serem nomeados em homenagem a quem os descobriu, os nomes dos grandes cometas contêm o ano em que se tornaram grandes, por exemplo, o Grande Cometa de 1811. Ao usar o Star Walk 2 para a observação de cometas, digite o nome do cometa que está procurando ou o ano de descoberta no campo de pesquisa (ex.: 2020 ou NEOWISE) e você poderá seguir seu rastro no céu.

O Grande Cometa de 1996, ou Cometa Hyakutake

O Cometa Hyakutake (ou C/1996 B2) foi descoberto no dia 30 de janeiro de 1996 pelo astrônomo amador japonês Yuji Hyakutake. No momento da descoberta, o cometa estava brilhando com uma magnitude de 11,0. Em maio de 1996, a distância do cometa até a terra se tornou uma das menores desde os últimos 200 anos. O Hyakutake teve a cauda mais longa conhecida em um cometa e era excepcionalmente brilhante e fácil de se ver a olho nu. De acordo com a previsão do período orbital do cometa, ele não voltará ao Sistema Solar Interior por 70.000 anos.

O Grande Cometa de 1997, ou Cometa Hale–Bopp

O Cometa Hale–Bopp (ou C/1995 O1) foi descoberto de forma independente há 25 anos, no dia 23 de julho de 1995, por dois observadores norte-americanos, Alan Hale e Thomas Bopp. O cometa tinha uma magnitude aparente de 10,5, e sua posição orbital foi calculada como 7,2 UA a partir do sol. Ele foi visto a olho nu por um período incrivelmente longo – 18 meses, o que é o dobro do recorde anterior, atingido pelo Grande Cometa de 1811.

O Grande Cometa de 2007, ou Cometa McNaught

O primeiro grande cometa do século XXI (C/2006 P1) foi visto no céu no dia 7 de agosto de 2006 pelo astrônomo inglês/australiano Robert H. McNaught. Era fácil ver o cometa a olho nu no hemisfério sul entre janeiro e fevereiro de 2007. O cometa brilhou vividamente e se tornou o segundo mais brilhante desde 1935.

O Grande Cometa de 2013, ou Cometa ISON

Francamente, apenas este deveria ser chamado de grande cometa. Ele foi descoberto no dia 21 de setembro de 2012 por dois astrônomos amadores na Rússia. Na época, a magnitude aparente do objeto ficava em torno de 19,0. O Cometa ISON tinha uma órbita preliminar muito similar à do Grande Cometa de 1680. Apesar de existirem muitas previsões de que ele se tornaria um dos mais brilhantes em décadas, até mais brilhante que a lua, ele nunca se tornou suficientemente visível.

No dia 28 de novembro de 2013, o cometa não sobreviveu ao periélio e se desintegrou com o calor do sol.

Cometa C/2020 F3 (NEOWISE)

Ao contrário do cometa ISON, o C/2020 F3 passou do periélio com sucesso no dia 3 de julho. A principal questão aqui é: podemos chamar esse cometa de grande? Ele já é um dos cometas mais brilhantes do hemisfério norte desde o Cometa Hale-Bopp, e tem sido amplamente analisado por muitos observadores, pois pode ser visto perfeitamente a olho nu. Ele também tem sido considerado Seiichi Yoshida e pelo Farmer’s Almanac como um possível grande cometa, e a NASA também relatou que ele pode ficar conhecido como um grande cometa.

Com relação a informações sobre esse impressionante cometa – nós já publicamos um artigo sobre o C/2020 F3, clique aqui para saber mais.

No dia 23 de julho, nós comemoramos não só o 25º aniversário da descoberta do cometa Hale-Bopp, mas também a maior aproximação do NEOWISE com a Terra. Essa aproximação ocorrerá no dia 23 de julho de 2020 às 1h14min, horário UTC, a uma distância de 0,69 UA (103 milhões de km). Não perca a chance de ver esse lindo cometa – pode ser uma das últimas por um bom tempo!

Próximos grandes cometas

Se considerarmos o NEOWISE como um grande cometa, então houve 5 grandes cometas nos últimos 3 anos. Esses cometas são raros – em média, um grande cometa aparece uma vez por década e, individualmente, o período orbital de um cometa pode passar de vários milhares de anos. De acordo com as estatísticas, não haverá outro grande cometa por um bom tempo.

Crédito Texto:
Crédito de imagem:John Wheatley

Star Walk 2

Star Walk 2 logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play