7 maneiras de provar que a Terra é redonda

~4 min
7 maneiras de provar que a Terra é redonda

Vivemos tempos estranhos. Enquanto algumas pessoas estão se preparando para mandar astronautas para Marte em poucos anos, outras pessoas, aparentemente, ainda não acreditam que a Terra seja redonda. Embora a própria existência da “teoria da Terra plana” seja bastante desanimadora, gostaríamos de usá-la de uma forma positiva: como um exercício de pensamento crítico. Será que você mesmo consegue dizer que a Terra não é plana? Sim, você consegue, e nós vamos te dizer como!

1. Observe um eclipse lunar

Um eclipse lunar ocorre quando a Terra fica entre o Sol e a Lua e lança uma sombra sobre o nosso satélite natural. Se você olhar para a sombra da Terra durante um eclipse lunar, notará que ela é curva — como uma parte de um círculo. Além disso, a sombra da Terra na Lua é SEMPRE circular, em todos os eclipses lunares, e não muda com a rotação da Terra. A única forma que cria uma sombra perfeitamente circular todas as vezes, seja qual for a orientação do objeto, é uma esfera.

Alguém poderia argumentar que um disco plano também é capaz de produzir uma sombra redonda. Sim, é verdade, mas apenas em um determinado ângulo de iluminação: quando está perpendicular aos raios do Sol. Mas, neste caso, o Sol teria de estar posicionado abaixo do disco plano, e os terraplanistas alegam que o Sol sempre paira acima dele, brilhando como um holofote.

Para entender melhor a mecânica dos eclipses lunares, assista ao nosso vídeo.

2. Observe um navio no horizonte

Pegue um par de binóculos, vá até o litoral e observe um navio partindo. Se a Terra fosse plana, todo o navio ficaria sempre à vista, só ficaria cada vez menor. Porém, na realidade, quando um navio está se afastando no horizonte, primeiro desaparece o casco, e a última coisa que afunda abaixo do horizonte é o topo do mastro do navio. Isso acontece por causa da curvatura da Terra.

3. Observe constelações

Se você tiver um amigo que mora em outro hemisfério, faça o seguinte. Olhe para o céu, encontre algumas constelações e pergunte ao seu amigo quais constelações ele consegue ver. Você aprenderá que determinadas constelações são visíveis apenas de um dos hemisférios da Terra. Por exemplo, o Grande Carro não é visível da Austrália, e o Cruzeiro do Sul não pode ser visto da maior parte dos EUA.

Isso acontece porque a curvatura da Terra esconde algumas das constelações da nossa visão. Se a Terra fosse um disco plano, todos veriam o mesmo conjunto de constelações.

4. Pense nos fusos horários

Por que há 12 horas de diferença entre Nova York e Pequim? A questão é que, quando Nova York está iluminada pelo Sol, o outro lado do planeta — onde está Pequim — fica completamente escuro. Isso acontece porque a Terra é uma esfera que gira em torno do próprio eixo.

Terraplanistas argumentam que fusos horários também são possíveis com seu modelo porque o Sol brilha mais como um holofote, emitindo luz apenas em um local específico. No entanto, neste caso, deveríamos conseguir ver o Sol no céu o tempo todo, mesmo que sua luz não incida diretamente sobre nós. Na realidade, não vemos o Sol à noite, então este modelo está obviamente incorreto.

5. Meça as sombras de objetos

Para este experimento, você precisará de um amigo que more a pelo menos alguns quilômetros de você. Num dia de sol, vocês dois devem pegar gravetos idênticos, colocá-los no chão no mesmo instante e medir o comprimento da sombra projetada. Vocês vão descobrir que as sombras têm comprimentos diferentes!

A razão para isso é, novamente, a curvatura da Terra. Como os gravetos estão suficientemente distantes, a luz do Sol os atinge em ângulos diferentes. O conceito do “Sol holofote” dos terraplanistas também poderia ter explicado esse fenômeno, mas já dissemos por que esse conceito não é válido.

6. Veja as rotas dos aviões

Para exemplificar, vamos pegar um voo de Santiago, no Chile, para Sydney, na Austrália. Em uma Terra plana, a rota mais curta seria assim: um avião teria que voar por toda a América do Sul, toda a América do Norte e, só então, sobre o oceano até chegar a Sydney. Como é que os aviões realmente viajam entre essas duas cidades? Basta pesquisar no Google e você descobrirá que os aviões comerciais só precisam cruzar o Oceano Pacífico para voar de Santiago a Sydney. Se você não confia no Google, pegue o voo, olhe pela janela do avião e tente localizar a América do Norte abaixo de você durante o voo.

7. Olhe para outros planetas

É fato: não existem planetas planos no Sistema Solar. Você pode pegar um telescópio e observar Vênus, Marte, Júpiter ou Saturno. Esses planetas diferem muito em suas propriedades físicas, mas todos eles são esféricos. Por que a Terra seria TÃO fisicamente diferente de todos os outros planetas do Sistema Solar? Esse argumento pode não convencer um terraplanista devoto, mas vale a pena refletir nisso de qualquer maneira.

Bônus: veja imagens do espaço

Desde o lançamento do Sputnik 1, em 1957, cientistas enviaram inúmeras sondas e satélites ao espaço — incluindo a Estação Espacial Internacional, onde os astronautas trabalham constantemente. Como resultado, recebemos toneladas de incríveis fotos de alta qualidade do nosso planeta. Nessas fotos, você pode ver claramente que a Terra é uma esfera.

Agora você está armado com pelo menos 7 argumentos contra um terraplanista. Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Observe o mundo ao seu redor e faça isso de forma crítica!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology, Inc.
Trustpilot