Dicas de astros para observar esta semana

~3 min
Dicas de astros para observar esta semana

O que os primeiros dias de outubro vão nos oferecer? Leia a matéria para saber mais sobre os fenômenos celestes que valem a pena observar de 29 de setembro a 4 de outubro de 2020.

Luz zodiacal

Por cerca de meia hora antes do amanhecer em setembro e outubro de cada ano, observadores nas latitudes médio-setentrionais podem ver a luz zodiacal no céu a leste. A luz zodiacal é a luz solar dispersa por partículas interplanetárias concentradas no plano do sistema solar. É mais fácil de ser vista em áreas sem poluição luminosa urbana. Leia mais sobre a luz zodiacal na nossa matéria.

É só olhar um pouco acima do horizonte a leste em busca de uma ampla faixa de luz fraca centrada na eclíptica, que atravessa Vênus e a estrela brilhante Régulo, em Leão. Não confunda a luz zodiacal com a Via Láctea, que está posicionada mais a sudeste.

Luzes brilhantes no céu noturno

Veja uma lista dos objetos mais brilhantes que você pode ver no céu esta semana – em ordem decrescente de brilho.

Nenhuma surpresa: a Lua é o objeto mais brilhante no céu noturno, especialmente quando está perto da sua fase cheia. A primeira Lua cheia de outubro (haverá duas este mês!) vai ocorrer em 1º de outubro às 17:05 EDT (ou 21:05 GMT).

O próximo objeto mais brilhante é Vênus, que está brilhando com magnitude -4,1 no céu a leste entre as 3:45 e o nascer do sol todas as manhãs.

Em terceiro lugar está Marte. É o objeto chamativo, muito vermelho e brilhante no céu a sudeste durante a noite. Na semana passada, Marte oficialmente se tornou mais brilhante do que Júpiter. Marte parece mais brilhante quando está mais perto da Terra e mais fraco quando está mais longe. No início de outubro, ficaremos quase tão perto de Marte quanto jamais chegamos a ficar. Então, Marte alcançará um brilho máximo de -2,6 e, em seguida, começará rapidamente a escurecer à medida que nos afastamos do planeta na nossa pista de corrida orbital. Até 27 de outubro, Marte já estará menos brilhante do que Júpiter.

Falando em Júpiter – é o objeto muito brilhante e esbranquiçado com magnitude -2,3 que brilha no céu a sudoeste depois do pôr do sol todas as noites. O brilho de Júpiter também está ficando cada vez mais fraco a cada noite que nos afastamos dele neste outono – mas o brilho de Júpiter ao longo do ano não varia tanto quanto o de Marte.

Este mês, o céu antes do amanhecer tem a estrela mais brilhante de todo o céu noturno: Sirius, em Cão Maior (Canis Major). Sirius brilha com magnitude -1,45. Ela divide o céu da manhã com Vênus, embora esteja localizada muito mais ao sul.

O próximo objeto mais brilhante é a estrela cor-de-laranja Arturo (Arcturus). Essa estrela com magnitude -0,05 ganhará destaque no céu a oeste depois do anoitecer.

A próxima é a brilhante estrela azul-esbranquiçada Vega! Há muito tempo, Vega foi escolhida para ancorar a escala de magnitude e recebeu a magnitude de 0,0. Desde então, aperfeiçoamentos nas medições alteraram ligeiramente o seu valor para 0,03.

A seguir vem a estrela amarela brilhante Capela. Essa estrela com magnitude 0,08, pouco menos brilhante que a Vega, vai chamar sua atenção ao brilhar no horizonte a nordeste após as 22:00, hora local.

O último da lista é o amarelado Saturno. Ele é fácil de identificar este ano, porque durante todo o verão formou uma dupla com Júpiter, que é muito mais brilhante. Saturno, com magnitude 0,46, na verdade é 13,5 vezes menos brilhante do que Júpiter.

Você pode encontrar estrelas, constelações e planetas com facilidade usando o aplicativo Star Walk 2. É só tocar no ícone da lupa, digitar o nome do objeto no campo de pesquisa, selecioná-lo na lista, e verá a localização do objeto no céu acima de você.

Esses são os nossos destaques astronômicos da semana. Continue olhando para o céu, e boas observações!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Ken Cheung

Star Walk 2

Star Walk 2 logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play