A SpaceX lança a nova remessa de satélites!

~4 min
A SpaceX lança a nova remessa de satélites!

No artigo de hoje, gostaríamos de falar sobre a Starlink e dizer como vê-la no céu usando um aplicativo Satellite Tracker.

Atualizado em 24 de outubro de 2020: Missão Starlink-14

Em 24 de outubro, às 12h14 EDT (16h14 GMT), a SpaceX lançou o 15º lote de aproximadamente 60 satélites Starlink na órbita da Terra. O foguete Falcon 9, com novos satélites a bordo, decolou do Complexo de Lançamento Espacial 40 na Estação da Força Aérea em Cabo Canaveral, na Flórida. Com esse voo, a SpaceX já terá lançado cerca de 900 satélites Starlink de uma rede global que, ao atingir sua meta, disponibilizará ao mundo todo uma internet de alta velocidade, a preços acessíveis. A empresa planeja lançar pelo menos 120 novos satélites a cada mês, para atingir essa meta.

Entretanto, alguns cientistas revelam ter dúvidas e preocupações com esse projeto ambicioso e sem precedentes. De acordo com o astrônomo Jonathan McDowell, até este momento, cerca de 3% de todos os satélites Starlink lançados podem ter fracassado, pois não estão mais se movendo em órbita. Esse índice de fracasso é normal, mas no caso de um conjunto tão grande de satélites, pode resultar na criação de lixo espacial, que pode colocar em risco outros satélites e, até mesmo, astronautas.

Atualizado em 19 de outubro de 2020: Missão Starlink-13

Em 18 de outubro, às 8h25 EDT (12h15 GMT), a SpaceX lançou mais 60 satélites de Internet ao espaço. Com este 14º lançamento, a empresa totalizou 835 satélites Starlink colocados em órbita, incluindo protótipos que não serão usados para serviços comerciais. Este lançamento marcou a 70ª missão bem-sucedida consecutiva da SpaceX.

A rede Starlink ainda está nos estágios iniciais. Os técnicos continuam testando e coletando os dados necessários. Em um protocolamento com a Federal Communications Commission datado de 13 de outubro, a SpaceX declarou que iniciou o teste beta da rede Starlink em vários estados dos EUA e que está fornecendo conectividade com a Internet para alunos ainda não atendidos em áreas rurais.

Missão StarLink-12

Em 6 de outubro de 2020, às 11:29 GMT, o foguete Falcon 9 foi lançado ao espaço com mais 60 satélites Starlink a bordo. Os satélites se juntarão a centenas de seus “pares” em uma órbita de 550 quilômetros (ou 341 milhas) de altitude. Anteriormente, o voo foi cancelado várias vezes por razões técnicas.

O que é a Starlink?

Para quem nunca ouviu falar na Starlink, aqui está uma rápida recapitulação. Starlink é um enorme sistema de satélites que visa proporcionar um serviço de internet de alta velocidade para até mesmo as áreas mais remotas da Terra. Tem sido desenvolvido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, desde 2015.

Os satélites são lançados em órbita em remessas. Até hoje, já foram enviadas ao espaço 13 remessas, e agora há 775 satélites movidos a energia solar orbitando a Terra. Eventualmente, a SpaceX planeja construir uma enorme constelação de 12.000 satélites, com uma possível expansão posterior para 42.000.

Leia mais sobre as missões anteriores da Starlink na nossa matéria.

Não há problemas em lançar tantos satélites?

Houve debates sobre os possíveis problemas que os satélites da rede Starlink podem criar. Já existem cerca de 5.000 satélites na órbita da Terra. Se o plano da SpaceX for bem-sucedido, o céu ficará repleto de objetos artificiais que refletem a luz. Isso poderá dificultar o trabalho de astrônomos profissionais, cujas imagens do céu serão contaminadas com satélites. Outro problema é que tantos objetos podem potencialmente colidir uns com os outros, gerando lixo espacial.

Em resposta à primeira preocupação, a SpaceX já testou dois protótipos de satélites com superfícies escuras: o DarkSat e o VisorSat. Agora, todos os satélites que iniciarem na missão Starlink-8 têm superfícies antirreflexivas. Quanto ao segundo problema, Elon Musk disse que os satélites são projetados para queimarem na órbita terrestre no prazo de cinco anos em caso de falha.

Como avistar a Starlink no céu?

Os satélites Starlink proporcionam uma vista espetacular: eles se parecem com um trem de pontos brilhantes no céu da noite. Você pode vê-los com facilidade a olho nu, se souber onde e quando procurar.

Recomendamos usar o aplicativo Satellite Tracker para caçar a Starlink:

  • Depois de abrir o aplicativo, toque no ícone do satélite no canto superior direito da tela e, em seguida, toque em “Todos”.
  • Localize a seção “Starlink da SpaceX” e escolha a missão de seu interesse (o número após a letra “L” é o número do lançamento).
  • Toque no botão “Rastrear” ao lado de um ou de vários satélites para adicioná-los à sua lista de rastreamento. Observe que os satélites dessa lista são classificadas segundo a ordem em que aparecem no céu acima de você.
  • Toque em um dos satélites de seu interesse para selecioná-lo e volte para a tela principal.

No topo da tela principal, o temporizador “Próxima passagem” conta o tempo restante até o próximo sobrevoo do satélite selecionado na sua localização. Toque na seta para baixo para abrir a lista de passagens visíveis da sua localização que ocorrerão no futuro próximo. Use essa lista para planejar as suas observações. Para ver a lista de todas as passagens, toque em “Todas as passagens”.

A tela principal do aplicativo tem três modos. Você pode alternar entre eles tocando nos ícones redondos na parte inferior:

  • Vista do globo: permite ver a trajetória de um satélite em torno do modelo 3D da Terra e no mapa da Terra;
  • Vista do satélite: mostra um modelo 3D do satélite na sua posição atual acima da Terra;
  • Vista do céu: permite ver onde está o satélite no céu, seguindo o indicador de seta.

Desejamos um céu claro e boas observações a você!

Crédito Texto:
Crédito de imagem:Vito Technology

Satellite Tracker

Satellite Tracker logotipo
Baixar na loja de aplicativos
Obtê-lo no Google Play